segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Desafiando o Tempo:

video


         Lindo este exemplo de superação,prova que a idade não proibe de realizar seus sonhos

Forte Chuva Na noite de Domingo

Chuvas causam prejuízos

A chuva de domingo (27/2) provocou inundação e muitos estragos no bairro Nico Moré, em Presidente Venceslau. Os moradores reclamam da falta de infraestrutura para o escoamento da água.


Na parede do banheiro de uma casa ficou uma marca da água que chegou a atingir cerca de 30 centímetros. Susto para a dona de casa Rosângela Maria Batista Carvalho, que mora no local há três anos. Ela teve como resultado da enchente muita sujeira e prejuízo, pois toda a casa foi inundada.


Em outra residência, o muro dos fundos caiu com a força da água que chegou a atingir quase um metro de altura. Prejuízo também para a outra dona de casa, Francinete Farias Garcia, que além de muita sujeira, teve o computador e a televisão estragados. Segundo  informações choveu 97 cm em quatro horas uma quantidade que cai em media mensal .

Fim de semana violento nas rodovias da região e na cidade de Prudente

Sete pessoas morreram em quatro acidentes

Nas margens da Rodovia Júlio Budisk, em Álvares Machado, ficaram os restos da motocicleta que Severino Bispo dos Santos, 35 anos, pilotava quando seguia para cidade. Ele morreu após ser atingido por um carro que ia em sentido contrário, para Alfredo Marcondes no sábado (26/2) à noite.

Segundo a Polícia, o motorista, estava embriagado e perdeu o controle da direção, batendo em um carro que estava na frente e, em seguida, atingiu a moto que pegou fogo na hora. O carro caiu em um buraco e, segundo testemunhas, o corpo do motociclista foi encontrado debaixo do veículo. Uma jovem de 18 anos, que estava na garupa da moto, foi socorrida em estado grave. O motorista do carro teve ferimentos leves.

Mas este não foi o único acidente grave do final de semana.

Em um trecho de 37 quilômetros da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, foram seis vítimas fatais em três acidentes, que aconteceram num intervalo de sete horas entre a noite de sábado (26/2) e a madrugada de domingo (27/2).

Em um deles, três pessoas morreram, sendo duas da mesma família. Os corpos das vítimas foram velados em Pacaembu, cidade onde moravam. Osvaldo Gomes, de 63 anos, que dirigia o carro, e mulher dele, Aparecida Gomes, de 66, voltavam de um casamento em Dracena durante a madrugada junto com a irmã de Aparecida, Nair Ferrari Fernandes, 68 anos.

Segundo a Polícia, o veículo em que os três estavam foi atingido por um outro que invadiu a pista no sentido contrário e os três morreram no local.

O segundo acidente foi três quilômetros adiante.

De acordo com a Polícia, um carro que ia no sentido Dracena-Irapuru bateu em uma placa de sinalização, atravessou o canteiro central e atingiu um outro veículo onde estavam o motorista João Gomes Mota, 45 anos e Maria da Rocha Zanardo, de 59 anos. Os dois morreram. A mulher foi velada em Junqueirópolis e ele em Ouro Verde.

O motorista do outro carro chegou a ser detido, pois segundo a Polícia, estava embriagado. Ele pagou fiança e foi liberado.

O terceiro acidente na mesma Rodovia foi no município de Santa Mercedes. De acordo com os policiais, Júlio César Cardoso, 18 anos, morador de Paulicéia, não tinha habilitação para dirigir e perdeu o controle do carro e bateu de frente com um ônibus. Ele morreu no local.

Diana de Jesus Costa, 18 anos, que estava na garupa da moto no acidente da rodovia Julio Budisk, foi socorrida em estado grave com várias fraturas pelo corpo. Ela foi levada para o Hospital Regional, em Presidente Prudente, que não informou o estado de saúde da jovem.

Presidente Prudente -SP

Presidente Prudente. Localizada no extremo oeste de São Paulo, a 550 Km da capital, Presidente Prudente é um importante centro regional, compreendendo uma populacao em torno de 220 mil habitantes.
É considerada a sexta melhor cidade do Estado de São Paulo para se viver. Dos 5.560 municípios brasileiros, ela ocupa a 29ª colocação no ranking das mais promissoras cidades para se construir uma carreira profissional.
Com rebanho bovino entre os maiores do país, cerca de 2,2 milhões de cabeças, Presidente Prudente é sede da região que é a maior exportadora de carne do Brasil. A cidade detém os títulos de Capital do Nelore Mocho e Capital do Quarto de Milha.

Mapa da Localização de Presidente Prudente no Estado de São Paulo.
História de Presidente Prudente SP
O Município de Presidente Prudente foi fundado em 14 de setembro de 1917, pelo Coronel Francisco de Paula Goulart. Depois de locada a estação foi marcada uma divisa com separação entre a fazenda e a cidade. Este traçado (hoje a Avenida Washington Luiz) ficou como base do arruamento futuro da nova Vila. Depois disto o Coronel Goulart deu ordem a seus homens para que, no dia seguinte iniciasse a derrubada da mata e fizesse uma roça de milho.
Enquanto o Coronel Goulart colonizava a área localizada à esquerda da Estrada de Ferro, no sentido de quem vem de São Paulo, o Coronel José Soares Marcondes cuidava da colonização da área à direita desta estrada. Estes dois homens foram os responsáveis pelo desenvolvimento da região e pelo crescimento do que é atualmente Presidente Prudente.
Os trilhos da Estrada de Ferro Sorocabana, hoje FEPASA, chegaram a 19 de janeiro de 1919. Com eles, grande número de pessoas para as colonizações e o problema de escolas para as crianças.
O município de Presidente Prudente foi criado pela Lei Estadual n.º 1.798/21 de 28 de novembro de 1.921, sendo instalado em 27 de agosto de 1.923. A comarca foi criada em 8 de dezembro de 1922 pela lei n.º 1.887/22, desmembrando-se de Assis e sendo instalada em 13 de março de 1.923.
Na ocasião da criação do município, este tomou o nome da estação ferroviária, já batizada com o nome de Presidente Prudente, visto a importância relevante da estrada de ferro para o desenvolvimento do município e região.
A colonização da região foi feita inicialmente por migrantes vindos do sul de Minas Gerais, comandados por José Teodoro de Souza, mineiro de Pouso Alegre, atraídos pelas terras férteis do sudoeste Paulista e também porque o café era uma boa opção de trabalho no estado de São Paulo.
Com a expansão da Estrada de Ferro Sorocabana, uma importante forma de penetração e uma via de escoamento da produção cafeeira, a colonização tornou-se mais fácil e rápida. Ao longo da ferrovia multiplicaram-se os núcleos urbanos, dentre os quais Presidente Prudente cuja origem está ligada a dois coronéis, - os senhores Francisco de Paula Goulart e José Soares Marcondes.
A Região de Presidente Prudente atravessou distintas fases econômicas desde a extração da madeira, a criação de gado, passando pelo café (décadas de 20 e 30), do algodão (décadas de 30 e 40), da menta, do amendoim e novamente o predomínio do gado até os dias atuais.
A fase do café foi muito próspera na qual a região de Presidente Prudente e outras áreas do Estado puderam desfrutar de um crescimento econômico acentuado, proporcionados pelos lucros da monocultura cafeeira. A necessidade de grande quantidade de mão de obra fez com que a região de Presidente Prudente acabasse sendo povoada, a fim de, produzir o chamado "ouro verde" símbolo de riqueza e poder regional.
Com a decadência do café no Brasil e na região, nos fins da década de 1920 os preços do produto tornam-se pouco compensadores e seu cultivo deixa de ser atraente por auferir poucos lucros, ocorrendo outras atividades agrícolas em substituição a esta cultura.
Introduziu-se o algodão de fibra longa, que apresentava um mercado internacional com preços ascendentes, bem como a introdução da pecuária de corte na região, agora com ênfase comercial, diferentemente da época de colonização.

A fase do algodão prospera e declina, com o aparecimento da fibra sintética. Os solos já empobrecidos pelo café foram os que receberam o cultivo do algodão, não dando suporte para esta nova atividade agrícola. Instalavam-se então novas lavouras, como o amendoim.
A partir da década de 40 a atividade econômica que passa a ser predominante na região é a pecuária de corte que, trazida pelos desbravadores mineiros, encontra condições satisfatórias para desenvolver-se graças à tradição criatória destes colonizadores que utilizavam o gado como fornecedor de alimentos, bem como animais de tração, duas funções básicas para a sobrevivência dos colonizadores.
O município adquire independência político-administrativa rapidamente, impondo a sua presença no contexto regional, seja com a instalação de agências bancárias, dentre as quais o Banco do Brasil, dos armazéns do I.B.C. (Instituto Brasileiro do Café), com as serrarias, chegando a atingir um total de 19 em 1936, as máquinas de beneficiar o algodão ao longo das décadas de 40, 50 ou 60, ou com os primeiros frigoríficos (nas décadas de 50 e 60) até a implantação do Distrito Industrial o que acaba por conferir à cidade de Presidente Prudente a condição de principal centro regional.
O movimento comercial e de serviços ao longo dos anos além de ampliar-se, diversificou para atender as necessidades do crescimento constante da população e porque a cidade passava a ser um dos pontos de referência da região.
Cabe lembrar que Presidente Prudente ao longo de sua história conquistou o título de Capital Regional, visto que a cidade, graças a sua privilegiada localização geográfica, tornou-se ponto de passagem para aqueles que se dirigiam para o Paraná e Mato - Grosso e ponto de chegada para aqueles que se dirigiam para o Oeste Paulista, conferindo-lhe o direito de ser centro fornecedor e receptor de mercadorias, produtos e serviços. Atualmente a cidade é pólo comercial e prestador de serviços e considerada Capital do Oeste Paulista

Ivete Sangalo- pra uma semana de muito amor