sexta-feira, 25 de março de 2011

VERDADES:

1ª Verdade:
         Ninguém consegue tocar em todos os dentes da boca com a língua.

2ª Verdade:

         Todo retardado, depois de ler a 1ª verdade, tenta tocar com a
         língua em todos os dentes que tem na boca

3ª verdade:

         Descobre que a 1ª verdade é mentira.

4ª Verdade:

         Começa a sorrir, porque concorda que é retardado.

5ª Verdade:

         Tá pensando pra quem vai enviar essas verdades.

6ª Verdade:

         E continua com o sorriso de retardado na cara ?!!!

         Fala sério, você tocou a língua nos dentes, né ?!!!

         EU TAMBÉM ! ! ! ..

         Agora pega outro(a)...

         PRECISAMOS RIR MAIS. SORRIR FAZ MUITO BEM !!!

DESAFIANDO O TEMPO: LINDO VIDEO

video

Este video é uma bela lição de vida,mostra que a idade pode ser exemplo de superação

A captura dos macacos

A historia é muito antiga, mas não menos curiosa.
Algumas tribos africanas utilizam um engenhoso método para capturar macacos. Como estes são muito espertos e vivem saltando nos galhos mais altos das árvores, os nativos desenvolveram o seguinte sistema:

1) Pegam uma cumbuca de boca estreita;

2) Em seguida, amarram-na ao tronco de uma árvore frequentada por macacos, afastam-se e esperam.

3) Após isso um macaco curioso desce;

4) Enfia a mão. Apanha a fruta, mas como a boca do recipiente é muito estreita, ele não consegue retirar a banana.

Surge um dilema: se largar a banana sua mão sai e ele pode ir embora livremente; caso contrário, continua preso na armadilha.

Depois de um tempo, os nativos voltam e, tranquilamente, capturam os macacos que teimosamente se recusam a largar as bananas. O final é meio trágico, pois os macacos são capturados para servirem de alimento.

Você deve estar achando inacreditável o grau de estupidez dos macacos, não é? Afinal, basta largar a banana e ficar livre do destino de ir para a panela.

Fácil demais...

O detalhe deve estar na importância exagerada que o macaco atribui à banana. Ela já está ali, na sua mão... Parece ser uma insanidade largá-la. Essa história é engraçada, porque muitas vezes, fazemos exatamente como os macacos.

Você nunca conheceu alguém que está totalmente insatisfeito com o emprego, mas insiste em permanecer mesmo sabendo que está cultivando um infarto? Ou alguém que não está satisfeito com o que faz, e ainda assim faz apenas pelo dinheiro? Os casais com relacionamentos completamente deteriorados, que permanecem sofrendo, sem amor e compreensão? Ou pessoas infelizes por causa de decisões antigas, que adiam um novo caminho que poderia trazer de volta a alegria de viver?

A vida é preciosa demais para trocarmos por uma banana – que apesar de estar na nossa mão, pode levar-nos direto a panela.

O RATO:

Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote.

Pensou logo no tipo de comida que haveria ali.

Ao descobrir que era ratoeira ficou aterrorizado.

Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:

- Há ratoeira na casa, ratoeira na casa !!

A galinha:

- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.

O rato foi até o porco e:

- Há ratoeira na casa, ratoeira !

- Desculpe-me Sr. Rato, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranqüilo que o Sr. será lembrado nas minhas orações.

O rato dirigiu-se à vaca e:

- Há ratoeira na casa,

- O que ? Ratoeira ? Por acaso estou em perigo? Acho que não!

Então o rato voltou para casa abatido, para encarar a ratoeira.

Naquela noite, ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima.. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não percebeu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher...

O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital.

Ela voltou com febre.

Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha.
O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.

Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la.

Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco.

A mulher não melhorou e acabou morrendo.

Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo.

Moral da História:


Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre risco. 
 
O problema de um é problema de todos!

" Nós aprendemos
a voar como os pássaros,
a nadar como os peixes,
mas ainda não aprendemos
a conviver como irmãos "

Como se tornar um homem irresistível

Alto! Parou! Este título chama a atenção de qualquer um e é nossa intenção que não seja apenas o título. Já muito falamos aqui sobre diferentes formas de conquistar uma mulher: seja através do beijo, de pequenos gestos, ou de uma conjugação de diferentes fatores que levem a atingir o tão ambicionado objetivo. Então, na verdade, quais são os fatores diferenciadores que podem tornar um homem comum num homem perfeito aos olhos de qualquer mulher?

Tenha em atenção e seja:

Bem-humorado

Deixe o ar sério e carrancudo no escritório e na sala de reuniões. Nos momentos bons e nos momentos maus, uma piada ou uma frase certa podem fazer milagres. Um sorriso ou uma boa risada acalmam a mente, eliminam a tensão e um ambiente mais pesado que possa haver, relaxando-a para que algo possa rolar da forma que pretenda. Vai dizer que nunca ouviu uma mulher dizer que adora sentido de humor? É um cliché mas funciona.

Confiante

A confiança é algo que se vai adquirindo ao longo do tempo através de resultados: no trabalho, no desporto, nas suas conquistas e nas mais diferentes áreas. Mesmo nas derrotas, saiba dar a volta por cima para ganhar mais tarde, ou para aproveitar uma nova oportunidade que não víamos anteriormente. Confiança em si próprio não significa arrogância. Significa segurança para uma mulher – isso quer dizer que ao ficar consigo, você lhe transmite proteção e conforto durante o tempo que estão juntos e, isso para uma mulher, é um pilar fundamental num relacionamento.

Bem-sucedido

Na carreira profissional, na vida, em tudo. Atinja o reconhecimento e seja bom naquilo que faz. Obtenha elogios e referências. Isso só se obtém com muito trabalho e dedicação mas, acredite, pode ser a chave de um elemento afrodisíaco. Nenhuma mulher quer estar com um Zé-ninguém e todas ambicionam estar com um homem especial. Seja esse homem especial e demonstre ambição! Não só material, mas pessoal.

Inteligente

Para ser bem-sucedido também é preciso ter formação. Tire cursos, forme-se, faça pós-graduação e seja um homem inteligente, culto e que tem opiniões próprias. Leia, veja TV e documentários, cinema. Tente saber um pouco sobre tudo e especialize-se numa área específica. A inteligência é, também ela, um ponto de sedução.

Sensível

Mulher gosta de homem de barba rija, capaz de arranjar tudo, de cuidar do carro e fazer as tarefas mais exigentes em termos físicos. Mas se a isso misturar um pouco de sensibilidade feminina, como gostar de crianças e de animais, ter em atenção dias especiais, fazer surpresas, etc., aí sim, está a um passo de se tornar irresistível!
Uma conjugação de fatores que o tornarão irresistível! Aprenda a cuidar de si, do seu ego e da sua carreira. Junte uma pitada de humor e atenção ao lado feminino e seja o Don Juan dos novos tempos. Atitude é a palavra-chave.

O Amor não Existe sem Ciúme.

Se o ciúme nasce do intenso amor, quem não sente ciúmes pela amada não é amante, ou ama de coração ligeiro, de modo que se sabe de amantes os quais, temendo que o seu amor se atenue, o alimentam procurando a todo o custo razões de ciúme.
Portanto o ciumento (que porém quer ou queria a amada casta e fiel) não quer nem pode pensá-la senão como digna de ciúme, e portanto culpada de traição, atiçando assim no sofrimento presente o prazer do amor ausente. Até porque pensar em nós que possuímos a amada longe - bem sabendo que não é verdade - não nos pode tornar tão vico o pensamento dela, do seu calor, dos seus rubores, do seu perfume, como o pensar que desses mesmos dons esteja afinal a gozar um Outro: enquanto da nossa ausência estamos seguros, da presença daquele inimigo estamos, se não certos, pelo menos não necessariamente inseguros. O contacto amoroso, que o ciumento imagina, é o único modo em que pode representar-se com verosimilhança um conúbio de outrem que, se não indubitável, é pelo menos possível, enquanto o seu próprio é impossível.
Assim o ciumento não é capaz, nem tem vontade, de imaginar o oposto do que teme, aliás só pode obter o prazer ampliando a sua própria dor, e sofrer pelo ampliado prazer de que se sabe excluído. Os prazeres do amor são males que se fazem desejar, onde coincidem a doçura e o martírio, e o amor é involuntária insânia, paraíso infernal e inferno celeste - em resumo, concórdia de ambicionados contrários, riso doloroso e friável diamante.

CIÚMES : QUESTÕES IMPORTANTES SOBRE O CIÚMES

Kelen de Bernardi Pizol - psicoterapia e terapia de casal, São Paulo

Porque as pessoas sentem ciúmes?

O ciúmes romântico acontece geralmente quando uma situação é interpretada pela pessoa como ameaçadora ao seu relacionamento amoroso. Para manter o relacionamento ou diminuir o ciúmes, a pessoa entra em um processo que envolve vários comportamentos e pensamentos, que podem ser eficazes ou não.

É normal ter ciúmes?

Sim, ele é uma ferramenta evolutiva que serve como um sensor de perigo e sua função é preservar o relacionamento. A ausência dele também pode prejudicar a relação a dois, deixando o parceiro com a sensação de não ser amado o suficiente.

Quem é mais ciumento: o homem ou a mulher?

Ambos os sexos sentem ciúmes, a diferença estaria nos motivos ou atribuições que levam ao ciúmes para cada sexo, no que é sentido como a ameaça.

Ciúmes é doença?

O ciúmes não é uma doença, mas pode se tornar patológico (excessivo) ou ser sintoma de alguns transtornos, como transtorno obsessivo compulsivo, alcoolismo, demência, esquizofrenia, por exemplo.
O ciúmes normal seria transitório, específico e baseado em fatos reais e o patológico seria uma preocupação infundada, irracional e descontextualizada.

A respeito desses transtornos, como o ciúmes pode se dar?

Alguns dos critérios do Transtorno da Personalidade Paranóide que podem ser relacionados com ciúmes são a suspeita sem fundamento suficiente, de estar sendo enganado pelos outros; interpretar significados ocultos de caráter humilhante ou ameaçador, em observações ou acontecimentos benignos e, mais óbvio, ter suspeitas recorrentes, sem justificativa, quanto à fidelidade do cônjuge ou parceiro sexual.
Os pacientes com demência costumam ter delírios de ciúmes, além de delírios com outros conteúdos. Em pacientes com esquizofrenia, o delírio de ciúmes é um dos sintomas positivos que podem surgir. No alcoolismo pode haver idéias delirantes de ciúmes, fazendo parte de um conjunto de fenômentos psicóticos durante ou imediatamente após o consumo.

Existe algum tratamento?

O tratamento pode ser feito com psicoterapia (a linha cognitiva comportamental tem boa aceitação nesse sentido) e, no caso do ciúmes patológico, também medicação psiquiátrica, como neurolépticos.

Quando é necessário estar procurando ajuda profissional?

Quando o ciúmes está fora de controle, prejudicando o relacionamento e/ou trazendo sofrimento, a psicoterapia é indicada (veja exemplos no final do artigo).
Às vezes, a pessoa ciumenta demais tem ciência de que suas reações são exageradas, mas ou não consegue controlar seu impulso de defender sua relação ou sofre calada, com mil pensamentos o tempo todo sobre o que seu par está fazendo, o que ele já fez, o que ele fará. Outras vezes, a pessoa acha que seu comportamento e suas desconfianças estão certas, fundamentada em suas crenças sobre quem é seu par, como as pessoas devem agir, como os homens e as mulheres são, se o outro é confiável ou não.
Em ambos os casos, o foco da psicoterapia cognitiva comportamental são esses pensamentos que atormentam ou levam ao sofrimento (seja do ciumento, seja de seu parceiro) e os pressupostos dos quais esses pensamentos vêm, as crenças sobre si, o(a) parceira(o) e os relacionamentos em geral, para tentar diminuir e controlar o ciúmes. Outro foco são os comportamentos de vigiar, limitar, brigar, vasculhar, etc e as emoções associadas.

Qual é a importância do tratamento para o ciúmes excessivo?

O ciúmes excessivo passa a minar o namoro/casamento/noivado, prejudicando ambos os parceiros. Além disso, o ciúmes é um dos motivos mais comuns para homicídios, sendo a vítima na maior parte das vezes a mulher (mas não exclusivamente), freqüentemente como resultado do término do casamento.

E a pessoa que sofre com o ciúmes do parceiro? O que fazer?

Quando alguém é acusado injustamente de algo, ele começa a tentar se defender, nem sempre de maneiras legais e a situação começa a ficar insuportável.
A pessoa que é vítima do ciúmes deve conversar com seu parceiro, explicar seus motivos para ter agido dessa ou daquela maneira na(s) situação(es) que desencadeou(aram) o ciúmes, desfazer os mal entendidos, não dar motivos (reais) para que ele sinta-se inseguro e reafirmar seu interesse e amor pelo parceiro, demonstrando isso das maneiras que se adequem ao seu caso em particular. Caso o ciúmes do parceiro persista é necessário procurar ajuda profissional (ver exemplo a esse respeito).

Quais os primeiros sintomas do ciúmes?

No ciúmes há avaliações cognitivas e reações emocionais. Ele envolve um misto de emoções, como medo, tristeza, raiva, ansiedade, indignação, culpa, constrangimento, dependendo da pessoa. As avaliações cognitivas podem envolver preocupação sobre o parceiro ser atraído por outros e suspeita da existência de um outro relacionamento, por exemplo.
Não há "sintomas" do ciúmes, ao contrário, ele pode ser um "sintoma".

Gostaria de banir o ciúmes de minha mente. É possível?

É possível controlar o ciúmes e só senti-lo em situações contextualizadas. Banir o ciúmes de vez, ou qualquer outra emoção (como ansiedade, tristeza, etc) não é possível em pessoas com o sistema nervoso íntegro e também não seria producente, já que existe um motivo para termos as emoções, são termômetros que ajudam na nossa sobrevivência e não senti-las seria tão ruim quanto sofrer com elas.